Universo dos Cartões
0%

Drex: Entenda como os ‘smart contracts’ da nova moeda vão funcionar.

Drex: Entenda como os ‘smart contracts’ da nova moeda vão funcionar.

Os contratos inteligentes poderão integrar as funcionalidades do Drex em breve. Vamos decifrar!

O Banco Central está anunciando progressivamente os recursos do Drex, a emergente moeda digital do Brasil. Adicionalmente, após sua estreia, planejada para 2024/2025, podemos esperar inovações. Contudo, a ideia dos denominados “contratos inteligentes” pode gerar algumas interrogações.

Contratos inteligentes consistem em softwares que automatizam uma operação financeira, eliminando intermediários. Em termos simples, visualizamos isso como um pacto entre entidades, com a peculiaridade de que a execução se dá automaticamente.

Conforme os dados fornecidos pelo BC até agora, tais contratos constituem um pilar essencial da plataforma Drex. Atualmente, profissionais dedicados colaboram no desenvolvimento dessa inovadora moeda digital.

Drex amplia o conceito do Real

Ler também: Saiba tudo sobre o Valores a Receber

Embora possa parecer intrincado, o Drex é fundamentalmente um aperfeiçoamento do Real. Isto é, mantém o respaldo da nossa moeda nacional, porém é integralmente digital. Dessa forma, 10 Reais equivalem a 10 Drex e vice-versa.

Nessa perspectiva, as características do Drex assemelham-se ao dinheiro convencional. Porém, por sua natureza digital, visa otimizar operações financeiras e potencialmente diminuir despesas.

Em resposta, o BC sinaliza que transações feitas com o Drex possam ter certas taxas. Esse detalhe, contudo, caberá à instituição bancária que fornecerá o serviço decidir.

Contratos inteligentes atuam em blockchains

Ler também: Bolsa Família: Novas opções de empréstimo disponível pelo Caixa Tem

Uma blockchain representa uma sequência de dados que cataloga operações feitas por indivíduos. Trata-se de uma tecnologia fixa e descentralizada. É a base para a criação de certas criptomoedas. No entanto, é crucial destacar que o Drex não se enquadra como uma.

Com isso em mente, para que os contratos inteligentes funcionem, eles operam numa blockchain. Desta maneira, os compromissos acordados realizam-se automaticamente, respaldados no que foi anteriormente estabelecido e armazenado nessa plataforma tecnológica. Por concluir, uma vez registrados, os detalhes neles são permanentes, fortalecendo a confiabilidade.