Loading...
0%

CUIDADO: Alerta de Golpes no Desenrola Brasil! Fique Atento e Proteja-se

CUIDADO: Alerta de Golpes no Desenrola Brasil! Fique Atento e Proteja-se

O programa recém-introduzido pelo Governo Federal, Desenrola, está em pleno funcionamento. Contudo, é primordial que os cidadãos mantenham a vigilância para evitar possíveis fraudes.

Apresentado pelo Governo Federal há pouco mais de uma semana, o programa Desenrola propõe uma solução para a negociação de dívidas, com o intuito de auxiliar indivíduos a sair da inadimplência. Além disso, a meta deste projeto é beneficiar aproximadamente 70 milhões de pessoas. No entanto, é crucial que os endividados mantenham a cautela, a fim de não serem vítimas de golpes.

A partir da estreia do programa no dia 17 passado, observou-se um aumento em relatos de cidadãos que sofreram golpes na internet. Oportunistas estão se aproveitando deste período de desorientação para cometer fraudes, visando principalmente àqueles que já possuem dívidas.

Estes fraudadores criam sites, links e aplicativos falsos que se apresentam como o programa oficial Desenrola. Na maioria dos casos, os links redirecionam os indivíduos para uma nova página, onde frequentemente roubam dados pessoais dos usuários.

Em situações distintas, os golpistas enviam boletos ou até mesmo chaves Pix para a vítima, solicitando que ela realize um depósito na conta dos criminosos. A mensagem enganosa afirma que o pagamento é necessário para iniciar o processo de negociação da dívida no falso programa Desenrola. Nesse cenário de desespero, muitos brasileiros acabam sendo enganados.

Ler também: Alívio Financeiro Nacional: Programa Desenrola Brasil Anula 2,6 Milhões de Dívidas até R$ 100

Como acontece o golpe?

De acordo com os relatos nas redes sociais, os criminosos enviam links, vídeos e aplicativos falsos por meio das redes sociais ou apps de mensagens. Geralmente, essas mensagens pressionam o indivíduo a clicar no link imediatamente, sob pena de perder a oportunidade de negociar suas dívidas.

Como se proteger?

O Governo Federal salienta que nesta fase inicial, o programa Desenrola atende apenas pessoas com renda per capita de até R$ 20 mil. Além disso, é um requisito que os indivíduos tenham contraído a dívida até 31 de dezembro de 2022, exclusivamente em bancos.

Portanto, a melhor estratégia para evitar golpes relacionados ao Desenrola é buscar uma negociação diretamente com o banco. A ação deve partir do endividado, que deve procurar a instituição financeira, seja pessoalmente ou pelos canais oficiais do banco.

Canais oficiais do Desenrola

Grande parte dos principais bancos do Brasil já aderiu ao programa Desenrola do Governo Federal. O indivíduo endividado deve dirigir-se à instituição onde contraiu a dívida. A seguir, apresenta-se a lista de contatos oficiais de cada instituição:

Caixa Econômica Federal

Onde posso renegociar? No site da Caixa, na página temática do programa; no WhatsApp, pelo número 0800 104 0104; ou na Central de Relacionamento nos números 4004 0104 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 104 0104 (demais regiões).

Banco do Brasil

Onde posso renegociar? Nas agências; no aplicativo do BB; Internet Banking; Central de Relacionamento pelos números 4004-0001 (capitais) e 0800-729-0001 (demais regiões); ou no WhatsApp, enviando #renegocie para o número 61 4004-0001.

Itaú

Onde posso renegociar? No WhatsApp (11) 4004-1144 e pelo site.

Santander

Onde posso renegociar? Centrais de Atendimento telefônico (4004-3535 nas capitais e regiões metropolitanas e 0800-702-3535 nas demais localidades), ou no site.

Bradesco

Onde posso renegociar? Nas agências, caixas eletrônicos, aplicativo, site ou pelo WhatsApp, no número (11) 4858-5151.

Banco Inter

Onde posso renegociar? As renegociações ocorrerão pelo portal oficial, aplicativo ou pela Central de Atendimento no número 3003-4070.

Ler também: Saiba tudo sobre o Valores a Receber

A nova etapa do Desenrola

O Desenrola, que iniciou suas negociações há pouco mais de uma semana, entrará numa nova fase em setembro. A partir desse momento, passará a atender também cidadãos que recebem até dois salários mínimos, assim como usuários do CadÚnico.