Loading...
0%

Aumentos em diversos benefícios para o próximo ano

Aumentos em diversos benefícios para o próximo ano

Descubra como o aumento do salário mínimo pode transformar sua rotina. Entenda as alterações que a proposta traz para os benefícios!

O orçamento proposto pelo governo sob a gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) indica que o salário mínimo em 2024 será de R$ 1.421, começando em janeiro do ano seguinte. Este montante reflete um acréscimo de 7,65%, em comparação com os R$ 1.320 estabelecidos em 2023.

A justificativa para este ajuste se relaciona com a inflação de 4,48% somada à correção de 2,9%, que se refere à variação do PIB dos dois últimos anos. Esta majoração afeta diretamente brasileiros que têm o salário mínimo como sua principal renda.

Dentro desse grupo que ganha o valor base, encontramos seis de dez aposentados pelo INSS, além daqueles que recebem aposentadoria, pensão ou auxílios diversos. Adicionalmente, o valor base também determina o montante do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e exerce influência em outros setores. Veja os detalhes a seguir!

Ler também: Saiba tudo sobre o Valores a Receber

Quais são as transformações com a validação do salário mínimo em 2024?

Os benefícios ligados à previdência, que correspondem a um salário mínimo, sofrerão ajuste para R$ 1.421 a partir de janeiro de 2024. Esta mudança impactará diretamente diversos aposentados e beneficiários de pensões. Portanto, com o aumento do salário mínimo, o teto para processos nos JEFs também se atualiza. Em 2024, o valor máximo de um processo nos JEFs alcançará até R$ 85.260.

Nesse contexto, aqueles trabalhadores que atuaram formalmente ou como servidores públicos ganhando até dois salários mínimos poderão receber o abono do PIS/Pasep atualizado.

E quanto ao seguro-desemprego?

Ler também: Real Digital: Governos Avaliam Modificações nos Pagamentos de Benefícios. Entenda!

Ademais, a revisão do salário mínimo também modificará o valor base do seguro-desemprego em 2024, superando o patamar de R$ 1320 atual. Além disso, as contribuições à previdência feitas mensalmente sofrerão ajustes para aqueles que contribuem com base no salário mínimo nacional.