Universo dos Cartões
0%

Seu Bolsa Família SUSPENSO: Passos para reativar seu benefício!

Seu Bolsa Família SUSPENSO: Passos para reativar seu benefício!

O Bolsa Família neste mês de setembro beneficia milhões de cidadãos brasileiros. Os pagamentos iniciaram no dia 18 passado, contudo, alguns beneficiários ainda não puderam retirar o valor do auxílio de setembro devido a bloqueios no programa.

Esse obstáculo aflige milhares, deixando-os em estado de incerteza e preocupação sobre o restabelecimento de seus direitos ao Bolsa Família. Ocorre pois, mensalmente, o Governo Federal examina as informações dos beneficiários. Se há inconsistências nas informações, o programa fica inacessível.

Em síntese, a meta governamental é eliminar da lista de pagamentos os indivíduos que não atendem mais as normas estabelecidas pelo programa social. Assim, somente aqueles em real necessidade recebem as parcelas mensais.

Ler também: Calendário e Dicas para Garantir Bolsa Família de R$ 1.420,00 em Outubro

A questão é que vários indivíduos desconhecem o real motivo do bloqueio de seus benefícios. De fato, muitas suspensões de pagamento podem ser resolvidas de maneira prática e rápida. Se o seu Bolsa Família está bloqueado, fique tranquilo, pois aqui você aprenderá como reativar o benefício para continuar recebendo mensalmente.

Como reativar o Bolsa Família?

As famílias com benefícios bloqueados devem se dirigir a um ponto de atendimento do Cadastro Único (CadÚnico) ou um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para atualizar seus cadastros. Muitos bloqueios são consequência de dados cadastrais desatualizados.

Inclusive, famílias com o Bolsa Família bloqueado recebem uma notificação no extrato do benefício. Também é possível verificar a situação do cadastro pelo aplicativo Caixa Tem, que também possibilita movimentar os valores do benefício.

Qual a duração do bloqueio do benefício?

Quem está com o Bolsa Família bloqueado deve agir rapidamente para modificar essa condição. Em média, o período para desbloqueio do benefício dura 90 dias, ou três meses. As famílias só voltarão a receber após a atualização cadastral, e se ainda se encaixarem nas condições do benefício.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, aqueles que resolvem o bloqueio recebem as parcelas do Bolsa Família normalmente. Além disso, eles recebem os valores retroativos referentes aos meses de bloqueio. Isso serve como um estímulo adicional para resolver a situação do auxílio.

Circunstâncias de cancelamento do Bolsa Família

É importante saber que os usuários podem reverter o bloqueio do Bolsa Família. Porém, um cancelamento do benefício é irrevogável. Veja as principais circunstâncias de cancelamento:

Inconsistências cadastrais, especialmente relacionadas à renda. Frequentemente, os beneficiários declaram ganhos menores que os reais para obter o auxílio. Quando detectado, o governo cancela o benefício;

A desatualização cadastral pode resultar em cancelamento. Resumidamente, as famílias devem manter seus dados atualizados a cada dois anos. O não cumprimento resulta em bloqueio, e eventualmente em cancelamento se a atualização não ocorrer;

Regras de proteção do programa determinam a admissão com renda mensal de até R$ 218 por membro da família. Se a renda exceder esse valor, o governo paga 50% da parcela por dois anos, após o qual o benefício é cancelado.

Requisitos para manutenção do benefício

Os beneficiários do Bolsa Família devem atender requisitos para manter a elegibilidade. O cumprimento das seguintes obrigações é fundamental:

  • Manter acompanhamento pré-natal;
  • Seguir o calendário nacional de vacinação;
  • Monitorar o estado nutricional de crianças abaixo de 7 anos;
  • Assegurar frequência escolar mínima de 60% para crianças de 4 a 5 anos e 75% para jovens de 6 a 18 anos que não concluíram a educação básica;
  • Manter os dados no Cadastro Único atualizados a cada dois anos.

Calendário de pagamentos de setembro

O calendário de pagamento de setembro do Bolsa Família termina esta semana. A Caixa efetua os pagamentos nos últimos dez dias úteis do mês, de acordo com o último dígito do NIS. Assim, diariamente, um novo grupo tem acesso ao benefício.

Ler também: Sugestões de Economistas para o Bolsa Família Deixam Brasileiros Atônitos

O calendário de setembro de 2023 está disposto abaixo:

  • NIS final 1: 18 de setembro (LIBERADO);
  • NIS final 2: 19 de setembro (LIBERADO);
  • NIS final 3: 20 de setembro (LIBERADO);
  • NIS final 4: 21 de setembro (LIBERADO);
  • NIS final 5: 22 de setembro (LIBERADO);
  • NIS final 6: 25 de setembro (LIBERADO);
  • NIS final 7: 26 de setembro (LIBERADO);
  • NIS final 8: 27 de setembro (LIBERADO);
  • NIS final 9: 28 de setembro;
  • NIS final 0: 29 de setembro.

Finalmente, os valores podem ser acessados pelo aplicativo Caixa Tem. Contudo, para sacar os valores, os beneficiários devem se dirigir a uma agência bancária.