Loading...
0%

O Auxílio Gás cai essa semana?

O Auxílio Gás cai essa semana?

Em 2024, o Auxílio Gás será pago exclusivamente em fevereiro. Este benefício, que é usualmente distribuído a cada dois meses, teve a sua parcela mais recente liberada em dezembro. Mesmo com essa periodicidade bimestral, os pagamentos continuarão seguindo o cronograma estabelecido para o Bolsa Família.

Uma alteração significativa ocorrerá no valor do benefício no próximo mês. Conforme declarado pelo governo, haverá uma diminuição no montante do Auxílio Gás em 2024, que passará a cobrir 50% do preço de um botijão de gás de 13kg.

Veja mais: Veja como se organizar para viajar no Carnaval

Calendário de fevereiro 

É importante destacar que o calendário do Auxílio Gás vai continuar seguindo o Bolsa Família no próximo ano. Assim, veja o calendário completo do benefício de fevereiro: 

  • NIS final 1 – 16 de fevereiro;
  • NIS final 2 – 19 de fevereiro;
  • NIS final 3 – 20 de fevereiro;
  • NIS final 4 –  21 de fevereiro;
  • NIS final 5 – 22 de fevereiro;
  • NIS final 6 –  23 de fevereiro;
  • NIS final 7 – 26 de fevereiro
  • NIS final 8 – 27 de fevereiro;
  • NIS final 9 – 28 de fevereiro;
  • NIS final 0 – 29 de fevereiro. 

Pagamentos anteriores 

É relevante ressaltar que esse benefício abrange mais de 5,4 milhões de famílias em todo o Brasil. A concessão ocorre a cada dois meses, sendo a última em outubro. Nesse contexto, há uma grande expectativa em torno do montante da próxima parcela.

Anteriormente, o valor considerava 100% da média nacional do preço do botijão de gás de 13kg. Portanto, em dezembro, esse valor foi de R$ 104, mas, como dito antes, isso vai mudar em breve. 

Quem pode solicitar o Auxílio Gás?

O Auxílio Gás não se limita apenas a famílias numerosas ou indivíduos inseridos em outros programas sociais como o Bolsa Família. Indivíduos que moram sozinhos, sejam solteiros ou sem filhos, também têm direito a esse benefício. No entanto, é necessário estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal para ter acesso ao auxílio.

Apesar de o cadastro ser um requisito essencial, o processo de fiscalização rigoroso pode, às vezes, desqualificar erroneamente algumas pessoas, mas revisões periódicas do governo permitem a requalificação desses indivíduos.

Imagem: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil