Loading...
0%

Limitação de taxas em cartões e programa Desenrola aprovados na Câmara

Limitação de taxas em cartões e programa Desenrola aprovados na Câmara

A recente decisão da Câmara dos Deputados do Brasil propõe a restrição dos juros nos cartões de crédito. Além disso, essa deliberação abrange as diretrizes do plano de reestruturação de débitos chamado “Desenrola Brasil”. Tal movimento visa proporcionar clareza e salvaguarda aos usuários, promovendo, ainda, o estímulo à renegociação de débitos, sobretudo os de menor montante.

Sobre a Proposta e seu Aval

O deputado Elmar Nascimento (União-BA) propôs o Projeto de Lei 2.685/22, que, após avaliação, recebeu a chancela da Câmara dos Deputados com a emenda do relator, deputado Alencar Santana (PT-SP). A redação aprovada determina que o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleça os máximos de juros e encargos em faturas de cartões de crédito, abrangendo tanto o crédito rotativo quanto o parcelado.

Ler também: Desenrola Brasil inicia segunda fase de renegociação: Saiba quem pode se beneficiar agora

Esta ação surge como uma contrapartida às inquietações dos consumidores perante os elevados juros dos cartões, que frequentemente obstruem a liquidação de débitos, potencializando o endividamento contínuo.

Teto para Juros e Outras Taxas

A deliberação chancelada pela Câmara dos Deputados almeja esclarecer as cobranças nos cartões de crédito. Sob a supervisão do CMN, fixar-se-á um teto para juros e outras taxas em faturas parceladas.

Essa regulação é crucial para aqueles que se valem do crédito rotativo, visto que nesse regime, os juros tendem a ser elevados. Com essa restrição, prevê-se que os usuários tenham maior facilidade em sanar seus débitos e prevenir acumulações de juros desmedidos.

Mobilidade de Débitos

Uma inovação do projeto é a capacidade de migrar o débito do cartão de crédito. Isto implica que o usuário pode deslocar sua dívida para outro banco que ofereça taxas mais amigáveis, mesmo que o débito já esteja sendo pago em parcelas.

Tal iniciativa incentiva a competição bancária, dando mais alternativas aos consumidores para melhores termos de pagamento. Com a mobilidade de débitos, os usuários podem achar propostas mais atraentes, otimizando a gestão de suas dívidas.

Sobre o Desenrola Brasil

Afora o controle de juros em cartões, o projeto também engloba as diretrizes do “Desenrola Brasil”. Este plano visa fomentar a renegociação de débitos, propondo garantias para valores até R$ 5 mil.

Com o Desenrola Brasil, os consumidores acessarão termos especiais para liquidar débitos, facilitando sua estabilidade financeira e evitando o endividamento crescente. É uma chance para aqueles que enfrentam desafios para honrar seus compromissos e buscam soluções para superá-los.

Sequência de Etapas do Desenrola

Ler também: Desenrola Brasil: Renegociações de Dívidas Antecipadas por Grandes Lojas

Após aval da Câmara, a proposta aguarda análise do Senado. Se acatada, será instaurada, conferindo vantagens aos usuários e normatizando as taxas de juros dos cartões.

Vale frisar que a restrição dos juros objetiva proteger e oferecer clareza ao segmento de cartões. Com taxas mais equitativas e a opção de mobilidade de dívidas, os consumidores ampliam suas alternativas, visando equilibrar suas contas.

A restrição aprovada pela Câmara, junto ao Desenrola Brasil, simboliza um progresso na defesa dos consumidores e na promoção de um mercado mais íntegro e claro.

Regulando os tetos de juros, os usuários se sentem mais seguros ao usar créditos rotativos ou parcelados. Adicionalmente, a mobilidade oferece mais alternativas aos consumidores na busca por termos mais favoráveis.

É vital que os consumidores estejam cientes das atualizações e tirem proveito das oportunidades do Desenrola Brasil para reestruturar seus débitos e alcançar uma saúde financeira mais robusta.

O Senado agora deve continuar esse relevante projeto, assegurando benefícios a todos os brasileiros. Restringir os juros em cartões representa um avanço para um mercado financeiro mais balanceado e justo, promovendo melhores termos aos consumidores e instigando uma cultura de pagamento consciente.