Universo dos Cartões
0%

INSS usa nova técnica para identificar fraudes; confira

INSS usa nova técnica para identificar fraudes; confira

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) iniciou uma nova era na detecção de fraudes em atestados médicos, adotando a inteligência artificial (IA) como uma ferramenta poderosa para identificar documentos fraudulentos. 

Assim, a implementação dessa tecnologia, que começou no final de 2023, está programada para operar em plena capacidade a partir de 2024. Este avanço representa um marco importante na luta contra fraudes que afetam a integridade e a eficiência do sistema de seguridade social no Brasil.

Veja mais: Conheça os três melhores destinos para ir em 2024

Nova maneira de identificar fraudes no INSS

O uso da IA pelo INSS visa aprimorar a checagem de dados, principalmente no sistema Atestmed – uma plataforma digital para o envio de documentação médica. A ferramenta de IA analisará elementos como a identificação dos médicos, registros nos Conselhos Regionais de Medicina (CRM), a grafia dos profissionais e até os disparos em massa de um mesmo endereço IP. 

Portanto, a análise comportamental também fará parte do processo, marcando uma evolução significativa em relação aos métodos anteriores, que se baseavam em amostragem.

Qual o impacto dessa medida?

A adesão à IA pelo INSS tem o potencial de impactar significativamente a fila de solicitações de aposentadorias e auxílios. Hoje essa fila conta com mais de 1,6 milhão de pedidos. 

Ou seja, com a implementação dessa tecnologia, espera-se que o processo de verificação seja mais rápido e preciso. O Ministério da Previdência Social tem como objetivo garantir que, até o final de 2024, todos os pedidos tenham resposta em até 30 dias, agilizando significativamente o processo para os segurados.

Essa inovação no INSS também é um passo importante para garantir a transparência e a justiça no sistema de seguridade social. Com a IA, será possível detectar com mais eficiência os atestados médicos falsos, um crime que afeta diretamente a distribuição de recursos e a credibilidade do sistema.

Vale destacar que aqueles que forem pegos apresentando documentos fraudulentos responderão criminalmente, reforçando a seriedade do sistema na proteção de seus benefícios. 

Imagem: Agência Brasil