Loading...
0%

Impacto do corte no Bolsa Família: Saiba quais estados foram mais prejudicados pela medida

Impacto do corte no Bolsa Família: Saiba quais estados foram mais prejudicados pela medida

O programa Bolsa Família, uma iniciativa brasileira de auxílio a famílias em condições de vulnerabilidade, recentemente experimentou uma queda notável na quantidade de beneficiários em todo o país. Especificamente, a Bahia e o Rio de Janeiro enfrentaram um grande golpe, perdendo mais de 100.000 beneficiários desde dezembro.

Decréscimo regional

Estatísticas recentes indicam que a Bahia perdeu 107.000 beneficiários em julho, enquanto o Rio de Janeiro sofreu uma perda de 105.000. Essas cifras alarmantes sinalizam a seriedade da situação. Notavelmente, a Bahia apresentou a maior diferença numérica de votos para Lula nas eleições de 2022.

Ler também: Reestruturação do Bolsa Família? Compreenda as modificações com a atual MP

Revisão dos benefícios do Bolsa Família

Identificando que várias famílias não atendiam aos critérios do programa, o governo iniciou uma revisão minuciosa dos benefícios no começo do ano. Como resultado, eles excluíram um total de 2,7 milhões de cadastros. Curiosamente, nos três meses que antecederam as eleições, o governo adicionou mais 3,7 milhões de cadastros, muitos dos quais foram posteriormente removidos por não cumprirem os requisitos.

Inclusões recentes no cadastro

Adicionalmente, o governo fez novas adições ao cadastro do Bolsa Família. Desde a reativação do programa em março, o Ministério do Desenvolvimento anunciou a inclusão de 1,3 milhão de novas famílias. Esta medida visava ampliar o alcance do programa e prover assistência a mais pessoas em necessidade.

Ocultamento de informações

Ler também: Bolsa Família: Novas opções de empréstimo disponível pelo Caixa Tem

Contudo, é importante ressaltar que a publicidade do governo deixou de mencionar um detalhe crucial: em 31 de dezembro de 2022, último dia do governo de Bolsonaro, o programa contava com 21,6 milhões de beneficiários. Atualmente, esse número baixou para 20,9 milhões, representando uma redução de 700.000 famílias. A divulgação desta informação é vital para que o público possua um entendimento completo da situação do programa.

Resposta oficial

Em resposta à indagações sobre a queda no número de beneficiários, o ministro Wellington Dias declarou que muitas exclusões ocorreram devido a famílias com renda elevada, pessoas falecidas e cadastros duplicados. Segundo ele, estas exclusões se mostraram necessárias para garantir que o programa beneficie de fato as famílias em situação de extrema pobreza.

Alteração nos valores do Bolsa Família

Sob o governo Lula, ocorreu uma mudança marcante: o valor médio pago por família aumentou, mas a quantidade de famílias beneficiadas diminuiu a partir de 2023, quando o programa retomou o nome Bolsa Família. Até 31 de dezembro de 2022, o valor médio por família era de R$ 670. Em junho, esse valor subiu para R$ 705, porém caiu para R$ 684 ainda no mesmo mês.

Impacto dos cortes do Bolsa Família

A redução do benefício do Bolsa Família nos estados brasileiros, particularmente na Bahia e no Rio de Janeiro, é motivo de preocupação. Esta diminuição afeta diretamente as famílias em situação de vulnerabilidade que dependem deste auxílio para seu sustento básico. O governo precisa agir de maneira transparente e eficaz na administração do programa, garantindo seu objetivo de combater a pobreza e promover a inclusão social. Além disso, é imprescindível que se realizem investimentos e políticas públicas para melhorar as condições de vida dessas famílias, permitindo que elas superem a dependência do programa e alcancem uma vida digna.