Loading...
0%

Governo Lula Retira Quase 2 Milhões de Beneficiários do Programa Bolsa Família

Governo Lula Retira Quase 2 Milhões de Beneficiários do Programa Bolsa Família

Redução significativa foi sofrida no número de famílias assistidas pelo Bolsa Família neste ano. Descubra mais!

A administração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem sido conduzida desde o começo do ano para bloquear e suspender o Bolsa Família para aqueles que recebem o auxílio indevidamente. De acordo com informações divulgadas pelo Poder360, entre janeiro e maio de 2023, o total chega a 1,8 milhão de brasileiros.

Em fevereiro, foi declarado pelo governo que as projeções indicavam que aproximadamente 2,5 milhões de indivíduos estavam recebendo o benefício social de forma irregular. Portanto, as exclusões estão ligadas a cadastros individuais e ao descumprimento das normas do programa.

Com a remoção de cerca de 1,4 milhão de pessoas da lista de pagamentos do Bolsa Família, a liberação de R$ 471 milhões para utilização foi permitida. O valor pode ser destinado para beneficiar as famílias que realmente necessitam do auxílio e estavam na lista de espera.

Atualização do Cadastro Único 

É preciso que as famílias assistidas pelo programa social mantenham sempre atualizadas as informações do Cadastro Único (CadÚnico). Caso contrário, o risco de suspensão e até mesmo cancelamento do pagamento do benefício é enfrentado.

Para tanto, a presença em uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) é necessária para que a situação possa ser regularizada. Na ocasião, é aconselhado trazer os documentos do titular e de todos os membros da família.

A revisão cadastral para o Bolsa Família foi iniciada oficialmente em março deste ano pela administração de Lula. Durante todo o procedimento, nomeado de pente-fino, os pagamentos continuam normalmente.

Beneficiados pelo Bolsa Família

Hoje, com base nos dados atualizados do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, 21,2 milhões de brasileiros são assistidos pelo Bolsa Família. O número representa uma diminuição de cerca de 400 mil quando comparado a dezembro do ano passado.

No governo anterior, o programa começou a ser chamado de Auxílio Brasil e permitiu a inclusão de famílias unipessoais, ou seja, compostas por apenas uma pessoa, para receber o benefício. A medida propiciou inúmeras fraudes que agora estão sendo investigadas.