Universo dos Cartões
0%

Faixa de renda do Minha Casa Minha Vida pode aumentar

Faixa de renda do Minha Casa Minha Vida pode aumentar

O Minha Casa Minha Vida passou por mudanças recentes que beneficiaram muitas pessoas. Isso porque foi definido que beneficiários do Bolsa Família e do BPC (Benefício de Prestação Continuada) estão isentos do pagamento das parcelas do programa.

Essa não é a única novidade, já que Jader Filho, ministro das Cidades, disse, na última terça-feira (7), que o governo estuda a possibilidade de aumentar a faixa de renda do programa em até R$ 12 mil. 

Sendo assim, veja a seguir todos os detalhes dessa possível mudança e confira as demais novidades do programa

Declaração de Jader Filho sobre o Minha Casa Minha Vida

A declaração aconteceu na live semanal da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação), junto com o presidente Lula. Jader Filho destacou que o governo está discutindo com a Caixa a possibilidade de estender uma faixa de renda até R$ 12 mil. 

Ainda segundo ele, a ideia é atender mais famílias e declarou que quanto mais pessoas realizarem o sonho da casa própria melhor será. Vale destacar que essa ideia não é nova, já que em junho deste ano o presidente Lula já tinha dito que o governo precisava ampliar a faixa de renda. 

Além disso, Lula destacou que o Minha Casa Minha Vida deve ser expandido também para a classe média. 

Quais são as faixas de renda do Minha Casa Minha Vida? 

É importante destacar que as faixas de renda do programa habitacional são dividas em urbanas e rurais, veja a seguir:

Áreas urbanas

  • Primeira faixa: renda mensal de até R$ 2.640;
  • Segunda faixa: renda mensal de R$ 2.640,01 a R$ 4.400
  • Terceira faixa: renda mensal de R$ 4.400,01 a R$ 8.000. 

Áreas rurais 

  • Primeira faixa: renda anual de até R$31.680;
  • Segunda faixa: renda anual de R$ 31.608,01 a R$ 52.800
  • Terceira faixa: renda anual de R$ 52.800 a R$ 96.000. 

Imagem: Tomaz Silva/Agência Brasil