Loading...
0%

Encontrou problemas no Bolsa Família? Descubra onde buscar ajuda

Encontrou problemas no Bolsa Família? Descubra onde buscar ajuda

Você precisa conhecer os canais de comunicação. O Bolsa Família tem o intuito de apoiar mais de 20 milhões de famílias que enfrentam dificuldades financeiras. Assim, ele realiza pagamentos mensais para auxiliar na renda. O Governo Federal criou este benefício com a finalidade de diminuir as desigualdades sociais no Brasil.

Atualmente, o Governo Federal estipula um valor mínimo de R$ 600,00 para famílias com até quatro membros. Famílias com mais residentes podem obter valores maiores. Adicionalmente, elas podem conseguir valores extras do Bolsa Família, com base em sua composição.

Benefícios adicionais associados ao Bolsa Família

Ler também: Bolsa Família: Novas opções de empréstimo disponível pelo Caixa Tem

Aqui estão os benefícios que o programa oferece:

  • Renda Cidadania (RC) – O programa destina R$ 142 por membro da família;
  • Ajuste Complementar (ACO) – O Bolsa Família assegura uma quantia adicional para aquelas famílias cujos benefícios somados não chegam a R$ 600, garantindo assim o mínimo estabelecido;
  • Primeira Infância (PI) – Um extra de R$ 150 por criança de até sete anos;
  • Benefício Variável (FV) – Acréscimo de R$ 50 para gestantes e para aqueles entre 7 e 18 anos;
  • Nutriz Adicional (NFV) – R$ 50 extras para membro da família de até sete meses. O programa inicia essas transferências em setembro;
  • Suplemento de Transição (ET) – Em situações específicas, garante uma renda parecida com o programa anterior (Auxílio Brasil), válido até maio de 2025.

Para se beneficiar, os cidadãos devem se registrar no Cadastro Único. O governo utiliza esse sistema para coletar informações e determinar quais famílias se qualificam para o benefício. Adicionalmente, esse cadastro ajuda o governo a entender melhor as necessidades de cada família, permitindo ações mais direcionadas.

No entanto, com tantas fases do programa, muitas pessoas têm dúvidas. Por isso, criamos uma lista com os canais de comunicação do Bolsa Família, para ajudar os beneficiários quando precisarem.

Você sabe quais são os canais de comunicação?

Quando os beneficiários têm perguntas sobre o Bolsa Família ou querem reportar um erro, eles devem se comunicar através dos canais oficiais. Veja a lista abaixo:

Telefone do Bolsa Família

Ligue para 111 para obter informações sobre o Benefício. O atendimento automático funciona 24/7. Para falar com um atendente, o horário é de segunda a sexta, das 8h às 21h, e aos sábados, das 10h às 16h.

Telefone do Ministério da Cidadania

O número 121 permite falar diretamente com o Ministério da Cidadania sobre o Bolsa Família e outros programas. As chamadas são gratuitas e funcionam de segunda a sexta, das 7h às 19h, e nos finais de semana e feriados nacionais, das 10h às 16h.

Telefone 0800 do Bolsa Família

O número 0800 726 0207 conecta ao canal Caixa Cidadão, que aborda questões do Benefício e outros serviços da Caixa. Para deficientes auditivos ou de fala, use o 0800 726 2492.

Ouvidoria do Bolsa Família

Ligue para 0800 725 7474 para acessar a ouvidoria, gerenciada pela Caixa, útil para problemas mais complexos. O serviço opera de segunda a sexta, das 9h às 18h.

SAC Caixa

Ligue para 0800 726 0101 para tratar de questões relativas ao Bolsa Família no SAC da Caixa. O serviço está disponível todos os dias, 24 horas.

Lembre-se: o Benefício não usa WhatsApp ou e-mail como canal oficial. Portanto, é essencial estar alerta a possíveis golpes e nunca compartilhar dados pessoais.