Universo dos Cartões
0%

BPC tem novos valores: confira

BPC tem novos valores: confira

Os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) em 2024 podem esperar novos valores e um calendário atualizado de pagamentos. Este benefício, fundamental para milhões de brasileiros, segue o salário mínimo do país e é do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). 

Assim, é importante destacar que o BPC é um repasse assistencial que não exige contribuições prévias do beneficiário. 

Veja mais: Isenção do IPTU: quem tem direito ao benefício?

Calendário BCP 

Para 2024, os pagamentos de dezembro de 2023, que acontecem no mês seguinte, já começaram. Vale destacar que eles seguem um calendário específico para aqueles que recebem até um salário mínimo e para quem recebe acima do mínimo.

Desse modo, o calendário de pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) segue um cronograma estabelecido. As datas tem como base o número final do NIS (Número de Identificação Social) do beneficiário.

Então, para obter informações específicas sobre as datas de pagamento do BPC para janeiro de 2024, é recomendável acessar o site oficial do INSS ou utilizar o aplicativo Meu INSS, onde os beneficiários podem consultar as datas exatas de acordo com o final do seu NIS.

Consulta aos benefícios do INSS

Os beneficiários do BPC podem consultar as informações sobre os pagamentos por meio do site Meu INSS ou pelo aplicativo do INSS. 

É importante manter os dados cadastrais em dia e acompanhar as datas de pagamento para garantir o recebimento do benefício sem problemas. Este sistema de consulta é uma ferramenta importante para manter os beneficiários informados e garantir o acesso transparente às informações sobre seus benefícios.

Quem pode receber o BPC? 

O BPC é um benefício assistencial destinado a pessoas idosas com 65 anos ou mais e pessoas com deficiência de qualquer idade. 

Portanto, para ser elegível, é necessário que a renda por pessoa da família seja inferior a um quarto do salário mínimo vigente. 

Além disso, não é necessário ter contribuído para o INSS para receber o BPC, mas os beneficiários precisam fazer parte do CadÚnico e, no caso de pessoas com deficiência, é necessária a avaliação da deficiência e do grau de incapacidade por meio de serviços de saúde do INSS.

Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil