Universo dos Cartões
0%

Bloqueio no Bolsa Família: Mensagem no Aplicativo Gera Preocupação; Veja o Porquê

Bloqueio no Bolsa Família: Mensagem no Aplicativo Gera Preocupação; Veja o Porquê

O programa Bolsa Família, anunciado em março, apresentou modificações nas diretrizes para acesso ao benefício em 2023. Uma parcela adicional no montante de R$600 será disponibilizada a partir de 18 de setembro, seguindo o calendário oficial. Contudo, é crucial enfatizar que a adesão às condicionalidades determina a continuidade do recebimento pelo núcleo familiar.

Uma destas condicionalidades envolve o acompanhamento da assiduidade escolar, assegurando que os beneficiários estejam em conformidade com compromissos em saúde e educação. As famílias selecionadas devem cumprir com as normativas estabelecidas pelo governo.

Desrespeitar estas normativas pode resultar na suspensão do auxílio.

Frequência escolar determinada

Ler também: Reestruturação do Bolsa Família? Compreenda as modificações com a atual MP

No âmbito educacional, a assiduidade escolar preestabelecida varia conforme a idade dos membros familiares. Os índices estipulados são:

  • Crianças de 4 a 5 anos: mínimo de 60% de presença;
  • Beneficiários entre 6 a 18 anos que ainda não finalizaram a educação básica: mínimo de 75% de frequência.
  • Fora a presença escolar, outras condicionalidades abrangem acompanhamento pré-natal, aderência ao calendário de vacinação nacional e monitoramento nutricional de infantes menores de 7 anos.

Motivos de ausência

Há situações em que ausências são inevitáveis, permitindo às famílias justificá-las para manter o benefício. O Sistema de Monitoramento do PBF aceita as seguintes razões:

  • Enfermidades do estudante, atestadas ou avaliadas pelo educandário;
  • Situações de doença ou falecimento familiar;
  • Falta de oferta educacional;
  • Barreiras à mobilidade, como enchentes, ausência de transporte ou conflitos urbanos.

Porém, em determinados cenários, as ausências não são justificáveis, necessitando de intervenção governamental, tais como:

  • Gestação na adolescência;
  • Situação de rua;
  • Descuido dos tutores;
  • Exploração laboral infantil;
  • Violência e abuso sexual;
  • Violência intrafamiliar;
  • Ausências sem motivo definido.

Ler também: Verifique se você foi aprovado no Bolsa Família 2023. Aprenda como consultar.

Suspensão do Bolsa Família

O governo federal anunciou a retenção de benefícios para 1,2 milhão de indivíduos solitários em abril. O Ministério do Desenvolvimento Social informou que os afetados terão 60 dias para atualizar seus dados no Cadastro Único e resgatar os montantes atrasados.

Segundo o ministro Wellington Dias, se o indivíduo atender aos critérios e demonstrar sua situação de morador único, o benefício será restaurado, contabilizando os valores retidos. Esse processo exige a validação de informações e renovação dos dados no posto do Cadastro Único local, além da assinatura de um termo de declaração.

Após a revisão, o gestor local do programa liberará os valores, pagando as parcelas pendentes. A ausência de registro da frequência escolar de um quarto dos jovens beneficiados é alarmante.

O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social destaca a severidade desta situação, mencionando que é um legado de administrações passadas. Contudo, estão em curso ações para modificar esse panorama.

O monitoramento do Bolsa Família é dever compartilhado entre as esferas federal, estadual e municipal. Descoordenações anteriores comprometeram essa relação, levando à negligência das condicionalidades do programa assistencial.

Com a renovação do Bolsa Família em 2023, o governo redobrou esforços na verificação dos registros familiares. Inúmeras ações se implementaram, incluindo a união de bancos de dados interministeriais e a capacitação de agentes para assegurar a precisão dos registros.

É vital que os beneficiários compreendam e respeitem as regras e condições, particularmente sobre a frequência escolar. Honrar esses compromissos garante a manutenção do auxílio e o desenvolvimento saudável dos jovens.

O monitoramento constante da assiduidade escolar fortalece o setor educacional e molda cidadãos informados e aptos para os desafios futuros.