Loading...
0%

Alerta: Bolsa Família Pode Ser Suspenso em Determinado Estado, Saiba Mais!

Alerta: Bolsa Família Pode Ser Suspenso em Determinado Estado, Saiba Mais!

Diversos fatores causaram a suspensão do pagamento. Para muitos inscritos, o Bolsa Família não serve apenas como um complemento financeiro, mas representa a principal sustentação econômica de suas casas. Por isso, perder essa ajuda financeira causa um grande impacto e exige vigilância dos beneficiários. Um dos estados mais apoiados pelo programa tem muitos cidadãos correndo o risco de perder essa assistência.

Aline Pontes, responsável pelo Bolsa Família em Maceió – capital de Alagoas – revela que ao menos 2.237 pessoas podem ser removidas do programa. Em Alagoas, 549.601 famílias contam com esse suporte financeiro, conforme o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) informa.

Ler também: Verifique se você foi aprovado no Bolsa Família 2023. Aprenda como consultar.

Redução do Bolsa Família em Maceió

Apenas em Maceió, 106 mil famílias se beneficiam ativamente, recebendo no mínimo R$ 600 por núcleo familiar. Em agosto, o MDS confirmou a entrada de 4,4 mil novos participantes em Alagoas, que estavam registrados no Cadastro Único e atenderam os critérios necessários.

O montante oferecido pelo Governo Federal varia, garantindo ao menos R$ 142 para cada membro da família, sendo crucial para esse público. Adicionalmente aos R$ 600, há um adicional de R$ 150 para crianças até 6 anos e R$ 50 para grávidas e pessoas entre 7 e 18 anos.

Em Maceió, cerca de 2,2 mil inscritos correm o perigo de serem removidos do programa, já que suas contas no Caixa Tem estão inativas há mais de 120 dias. Este congelamento no pagamento preocupa, pois se relaciona à estagnação das contas bancárias.

“Temos um total de 2.237 indivíduos com contas inativas. São diferentes perfis, alguns que não atualizaram recentemente e alguns com diversas pessoas na família ou mesmo indivíduos sozinhos”, Aline esclarece.

Se o dinheiro não for usado ou retirado em 120 dias, o governo entende que não é mais necessário manter essa ajuda e, assim, pausa a assistência, revertendo os valores para o Tesouro Nacional.

Aqueles com problemas em suas contas digitais podem retirar o Bolsa Família presencialmente na Caixa ou nas lotéricas. Além disso, para verificar a situação no programa, os seguintes meios estão disponíveis:

  • Central do Cadastro Único na Serraria, situada na Avenida Menino Marcelo, antiga Via Expressa;
  • Usando o aplicativo Caixa Tem (Android ou iOS);
  • Dirigindo-se a uma lotérica ou agência da Caixa Econômica Federal.

Programação do Benefício para setembro

Ler também: Saque do Bolsa Família sem Documentos choca brasileiros

Os pagamentos iniciarão em 18 de setembro, seguindo a ordem do último dígito do NIS (Número de Inscrição Social) do beneficiário.

É vital checar o NIS para determinar a data exata do depósito, alinhada ao calendário fornecido pelo órgão competente. Estas datas organizam e asseguram o recebimento ordenado dos valores. Consulte o calendário para verificar a data de seu depósito.

  • Se o último número do NIS for 1 – Pagamento em 18 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 2 – Pagamento em 19 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 3 – Pagamento em 20 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 4 – Pagamento em 21 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 5 – Pagamento em 22 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 6 – Pagamento em 25 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 7 – Pagamento em 26 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 8 – Pagamento em 27 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 9 – Pagamento em 28 de setembro;
  • Se o último número do NIS for 0 – Pagamento em 29 de setembro.